Categorias Seta
Home > Blog > O que é necessário para ter um setor financeiro estável?

O que é necessário para ter um setor financeiro estável?

29 de setembro de 2020

Setor Financeiro é a base para o bom funcionamento de toda empresa. O departamento é responsável por gerenciar o fluxo de recursos, bem como pagamentos e possíveis investimentos. De certo modo, é ele que garante o andamento das atividades.

No entanto, ter uma gestão estável é um privilégio no dentro do universo corporativo. Afinal, muitos gestores encontram pelo caminho desorganização, equipe mal treinada e, até mesmo, algumas crises. Explicaremos, a seguir, o que é necessário para estabilizar o setor.

Conheça as principais funções do setor Financeiro

Nós já sabemos que a Gestão Financeira é responsável pela análise de todos recursos. Contudo, as atribuições são muito mais profundas do que podemos imaginar.

Para esclarecer um pouco mais sobre o trabalho e ajudar a entender como a estabilidade é vantajosa para o negócio, trouxemos outros exemplos da rotina do setor:

1. Cuidar do fluxo de caixa, ou seja, registrar e emitir recebimentos e pagamentos;
2. Garantir transparência fiscal e regularidade de impostos;
3. Suporte ao setor contábil e às suas obrigações fiscais e legais;
4. Elaborar e viabilizar o planejamento estratégico da empresa;
5. Administrar o patrimônio e o capital.

Apenas a avaliação financeira é capaz de dizer quais investimentos e planos futuros para o negócio são viáveis. Logo, o trabalho do setor pode otimizar também o de outras equipes.

Dicas para manter o setor Financeiro estável

Reconhecer a importância de um setor Financeiro estável é o primeiro passo para organizar as finanças e mudar o rumo do negócio. Explicaremos agora o que mais é necessário para transformar o cenário.

Tudo começa com os planos. Portanto, periodicamente, organize um planejamento estratégico, com os objetivos, as intenções e os prazos da empresa. A etapa ajuda a refletir sobre a posição do negócio no mercado, bem como a fazer projeções e especulações.

Em seguida, elabore um bom Planejamento Financeiro. Apenas com os números em mãos, é possível viabilizar uma projeção ou descartá-la. Sem ele, a equipe não tem um norte e fica mais difícil a tomada de decisão.

Partindo para a prática: mantenha um fluxo de caixa saudável e, principalmente, de acordo com o Planejamento Orçamentário e os objetivos empresariais. Um acompanhamento constante garante mais segurança para o negócio, além do maior controle sobre os recursos.

Além do fluxo de caixa, é essencial nutrir um bom capital de giro, vale lembrar que ele se renova e permite compras a prazo. É essa ferramenta que assegura a aquisição de material para a produção ou para a realização do serviço.

Aliás, esse recurso também faz parte do montante destinado ao pagamento de impostos e salários, por exemplos.

Por fim, adote tecnologias para facilitar a gestão. Trabalho manual é mais suscetível a erros e a atrasos. Conforme falamos, o planejamento traz muitas vantagens, mas depende de fatores para dar certo. Um deles é o prazo.

Empresas que pensam no futuro e se organizam internamente já estão a um passo na frente da concorrência. Criar um fluxo de caixa e acumular um bom capital de giro é essencial para estabilizar o setor Financeiro e manter essa distância.

Caso você tenha se interessado pelo assunto e queira saber mais sobre o universo contábil e Financeiro, acesse nosso site!

Whatsapp